Conheça o treinamento para ingressar no Raio, uma das tropas de elite do ceará


27 policiais militares participaram ontem de um treinamento em pilotagem de motocicletas, no bairro Cidade 20000)0)



















O treinamento é rigoroso e exige, além de perícia, muita precisão. O esforço, contudo, tem uma justificativa: ingressar na unidade de elite da Polícia Militar (PM), o Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio). Foi com esse objetivo que 27 policiais militares participaram, na manhã de ontem, de um treinamento em pilotagem de motocicletas, na Cidade Fortal, no bairro Cidade 2000. Caso sejam aprovados, os policiais devem assumir parte das 100 vagas no pelotão do Raio, que devem ser preenchidas até o fim do próximo mês de agosto.

“Eles acrescerão o efetivo do Raio em mais 25 equipes. Desta forma, passaremos de 32 para 57 equipes. A partir daí, mais 25 serão preparadas. Até junho do ano que vem, serão 82 equipes à disposição da população de Fortaleza”, destacou o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Bezerra, que acompanhou parte do treinamento de manobras em alta velocidade.

Critérios
De acordo com o comandante do Raio, major Márcio Oliveira, para se tornar um policial do Raio, é necessário que o candidato esteja na corporação há, no mínimo, dois anos. A “ficha funcional” do postulante também é avaliada, levando em consideração a conduta do profissional.
Além disso, os policiais passam por teste de aptidão física e de pilotagem de motocicletas. Somente após ser aprovado em todos os testes, o candidato é considerado apto a iniciar o curso de formação. Para o comandante, o rigor no ingresso da corporação contribui para que ações do grupamento se tornem ainda mais eficientes.


“A expectativa com a chegada desses novos policiais é que passemos a cobrir áreas ainda maiores, aumentando nossa capacidade operacional”, disse o major.

Atualmente, cada equipe do Raio é composta por três motos com quatro policiais. De acordo com o secretário, todos os selecionados devem receber instruções teóricas e práticas. Já o aumento de efetivo ocorreu mediante a aquisição de 150 novas motocicletas, pelo Governo do Estado.


Desistências
Os policiais que concluírem o curso devem compor as 25 novas equipes do Raio, que serão convocadas até o fim do mês de agosto. Mas não há garantias de que todas as vagas sejam preenchidas. “Nós começamos o treinamento com 30 homens. Três deles já desistiram ainda na semana passada”, disse Oliveira. Segundo ele, dois candidatos desistiram no teste de pilotagem e outro na avaliação de aptidão física.

ENTENDA A NOTÍCIA
Para ingressar no pelotão do Raio, os PMs passam por rigoroso treinamento, que inclui a avaliação da conduta profissional e testes de aptidão física e de pilotagem de motocicletas. Também é necessário estar na PM há, no mínimo, dois anos.