Quais as melhores polícias do Brasil?

Todos já devem ter feito essa pergunta, e com certeza responderam que é a polícia de seus respectivos estados. De acordo com a base de informações do site "Guerra e Armas" as 5 melhores policias do Brasil são:
EM 5º LUGAR
O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) entra para o TOP 5  EM 5º LUGAR por ser a Polícia com melhor treinamento tático do país.
O Bope foi criado em 19 de janeiro de 1978 e denominado inicialmente como Núcleo da Companhia de Operações Especiais. No dia 07 de abril de 1982 recebeu a designação de Companhia de Operações Especiais (COE).
Em 27 de junho de 1984 mudou novamente de nome, desta vez para Núcleo da Companhia de Operações Especiais (NuCOE). No dia 23 março de 1988 novas mudanças criaram a Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE). Finalmente em 01 de março de 1991 teve a nomeação de Bope.
O Batalhão é diferenciado por apresentar um treinamento rigoroso com dois cursos preparatórios para ingressar na equipe: o Curso de Ações Táticas (CAT), com duração de dois meses, direcionado ao resgate de reféns e o Curso de Operações Especiais (COE), que dura entre três e cinco meses, preparando o policial para intervenções em áreas de conflito.
Além disso, o voluntário precisa ter pelo menos dois anos de atividades na Polícia Militar, excelente condicionamento físico e ser aprovado nas avaliações médica e psicológicas.
No COE, o soldado ganha experiência em operações de alto risco em favelas, na selva ou em regiões de montanha. Nesta fase, os alunos dormem pouco, quando dormem, alimentam-se de forma precária e são submetidos a tarefas exaustivas.
A tese que os comandantes do Bope defendem é que passar por situações de extrema privação e humilhação faz com que o aluno aprenda a controlar sua agressividade. Apenas 20% dos voluntários que se prontificam a fazer o curso concluem a missão.
Quem consegue superar todas essas provas passa a integrar a tropa considerada, atualmente, uma das melhores do mundo em operações de conflito armado em áreas urbanas. O modelo de excelência adotado é fruto de uma atitude mais rigorosa em relação aos maus policiais.
No batalhão, o policial é excluído ao menor sinal de irregularidade que apresente. Comandantes do Bope afirmam que uma simples suspeita é mais do que suficiente para que um policial seja afastado.
Depois do filme ‘Tropa de Elite’, o Bope virou um sucesso. A unidade recebia uma média de 400 e-mails por semana e passou a 400 por dia, trazendo mensagens de cumprimentos pelo combate ao crime e pedidos de visita ao batalhão.
Porém o BOPE não é considerado a melhor polícia do Brasil, porque simplesmente ele não é  e nem representa a Polícia do Rio de janeiro, ele simplesmente é um batalhão parte integrante da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro ( Não se esqueçam de ver o resto do ranking)
EM 4º LUGAR:…

A Brigada Militar foi criada em 18 de novembro de 1837 com a denominação inicial de Força Policial. Em 05 de maio de 1841 passou a se chamar CORPO POLICIAL. E em 1873]] passou a denominar-se Força Policial e a partir daProclamação da República no Brasil, em1889, recebeu as seguintes denominações: Guarda Cívica (1889),Corpo Policial (1889) e finalmenteBrigada Militar (1892).
A história da Brigada Militar confunde-se com a própria história do Estado do Rio Grande do Sul. Desde a sua criação, a Corporação participou de inúmeras revoluções históricas do país, como as de:1893 a 1895 (Revolução Federalista),1923 (Revolução Assisista), 1924 (emSão Paulo), 1926 (em Santa Catarina eParaná), 1930 e 1932 (no Rio Grande do Sul e em São Paulo), demonstrando uma forte cultura militar e guerreira. Após o movimento revolucionário de 1932, a Brigada Militar, já com missões de Segurança Pública, ainda participou de outras Revoluções (Estado Novo em 1937, Legalidade de1961 e Golpe Militar de 1964).
A partir de 1935, em decorrência Constituição Estadual da época, a atividade policial passou a ser competência exclusiva do Estado: A Guarda Civil e a Guarda de Trânsito passaram a fazer o policiamento ostensivo na Capital, enquanto a Brigada Militar assumiu o policiamento no interior. Em meados de 1950, a Corporação passou a preocupar-se em organizar formas de policiamento adequadas a locais e objetivos específicos, originando-se dessa preocupação o Policiamento Rural Montado. Nesse período, surgiu também o Policiamento Urbano, com emprego de duplas de policiais militares, que passaram a ser conhecidas como “Pedro e Paulo”, inspirados no Rio de Janeiro, onde eram denominados “Cosme e Damião”.
A partir de 1968, a Brigada Militar passou a executar, com exclusividade, as atribuições de policiamento ostensivo. O texto Constitucional de 1988 atribuiu à Corporação as atividades de Polícia Ostensiva, de preservação da ordem pública, de prevenção e combate a incêndio, de busca e salvamento e de defesa civil.
A partir de 2001 (sendo que uma efêmera experiência preliminar havia ocorrido em 1995), a Brigada Militar foi pioneira no país a constituir-se na primeira Polícia Militara efetuar o chamado “Ciclo Completo de Polícia”, no que tange aos crimes de menor potencial ofensivo, consoante positivação constante às leis 9.099/1995 e 10.991/2001, na medida em que o policial militar, a partir de então, oportuniza ao cidadão efetuar registro policial quando do acontecimento destes tipos penais (crimes cuja pena imputada ao autor é de até 02 anos, na época hoje com a implantaçao de uma nova lei, sao com as penas ate 04 anos), em quaisquer locais em que se encontrar, pois o próprio policial é o responsável pelo registro e, inclusive, pela formalização da marcação da audiência preliminar entre as partes envolvidas, perante o juízo competente – JEC (Juizado Especial Criminal) -, a fim de buscar a transação penal.
Essa modificação (anteriormente o cidadão necessitava se deslocar até o distrito policial mais próximo), em muito facilitou a agilidade e a dinâmica do processo, desonerando o indivíduo de uma série de entraves de ordem administrativa. Tal medida estimulou, inclusive, dentre inúmeros aspectos, o efetivo registro policial dos delitos, trazendo maior fidedignidade no que tange ao trabalho policial e o mapeamento dos crimes recorrentes.
EM 3º LUGAR
Em 3º Lugar esta a Polícia Militar do Distrito Federal, por ser uma das mais bem estruturadas polícias do país e contar com um quadro de policiais bem treinados que são ate mesmo responsáveis pela segurança dos palácios presidenciais do executivo, legislativo e judiciário .
A polícia do DF, é bem equipada e conta com veículos novos, mas apesar de ser uma polícia bem paga, se diverge com muitos erros grotescos que afloram na mídia, na minha decisão de coloca-la como a 3ª melhor e não a 1ª talvez pesou muito o fato de a Polícia do DF cometer muitos erros de brutalidade, tortura e privação dos direitos do bem comum, vira e mexe tem-se notícias de abusos da autoridade policial.
A Polícia do DF é uma das polícias mais antigas do país, no entanto ela se transferiu da antiga capital para o DF, sendo assim mesmo que o DF possua pouco tempo de existência sua polícia já existia antes mesmo de o DF ser idealizado.
2º LUGAR ( Colocação Dupla )
Em segundo lugar aparecem a Polícia Militar de Minas Gerais e a Polícia Militar de São Paulo, ambas aparecem em segundo lugar, por que são polícias bem treinadas, bem preparadas e possuem os maiores efetivos de policiais do país:

A Polícia Militar do Estado de Minas Gerais é a instituição mais antiga dentre todas as Polícias do Brasil, com 235 anos de existência. Segundo ensinam os historiadores, a corporação tem a sua origem no Regimento Regular de Cavalaria de Minas, em 9 de junho do ano de 1775, no distrito deCachoeira do Campo, município de Ouro Preto, o qual tinha como missão guardar as minas de ourodescobertas na região de Vila Rica (atual Ouro Preto) e Mariana.
O patrono da Polícia de Minas Gerais é Alferes Tiradentes, herói da Inconfidência Mineira, e que serviu no Regimento Regular de Cavalaria de Minas. Todos os anos, no aniversário de sua fundação, a Polícia Militar de Minas Gerais concede a sua mais alta comenda, a Medalha Alferes Tiradentes, à autoridades civis e militares que se destacaram por suas atuações junto à sociedade.
Atualmente, nos 853 municípios do Estado de Minas Gerais, a Polícia Militar de Minas Gerais conta com aproximadamente 50.000 integrantes, sendo a segunda maior Polícia do Brasil.
A Corporação além de possuir 56 Batalhões Operacionais responsáveis pelo policiamento ostensivo geral, também possui unidades especializadas como o Grupamento de Ações Táticas Especiais (GATE), o Batalhão de Rádio Patrulhamento Aéreo (BRPAER) (presente nas cidades de Belo Horizonte, Uberlândia, Juiz de Fora e Montes Claros), o Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE) (antigo Batalhão de Choque), o Regimento de Cavalaria Alferes Tiradentes (RCAT) (Policiamento Montado), o Policiamento Rodoviário (PMRv), o Policiamento Ambiental (PM MAmb) e o Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (ROTAM), que juntamente com as demais unidades da Corporação buscam assegurar a ordem pública, em diversos aspectos, aos brasileiros e estrangeiros que vivem neste Estado da Federação brasileira.
A independência desorganizou a Guarda Real de Polícia, que era composta em sua maioria por portugueses, neste momento através da Regência Provisória, foi criada provisoriamente, em 14 de junho de 1831 o corpo de Guarda Municipal provisória, ficando a segurança da cidade sob sua competência. Com a Regência Trina estabelecida, em 10 de outubro de 1831, mediante lei foi então criada o Corpo de Guardas Municipais Permanentes da Corte, e autorizava que fosse feito o mesmo nas províncias. Era a inovação da antigaGuarda Real de Polícia, agora com integrantes brasileiros e não mais os portugueses que integravam a extinta Guarda Real de Polícia.

Criação

Em São Paulo, a 15 de dezembro de 1831, por lei da Assembleia Provincial, proposta pelo Presidente da Província, Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, foi criado o Corpo de Guardas Municipais Permanentes, composto de cem praças a pé, e trinta praças a cavalo; eram os “cento e trinta de trinta e um”. Estava fundada a Polícia Militar do Estado de São Paulo, em atendimento ao decreto Imperial baixado pelo Regente Feijó. Rafael Tobias de Aguiar, se tornou o patrono da corporação.
Dentro do Província e, futuramente do Estado de São Paulo, a Polícia Militar, assim como o Corpo de Bombeiros, a Guarda Nacional, a Marinha e Exército Fixo, faziam parte da Força Pública de São Paulo.
1ª LUGAR ABSOLUTO 
E a campeã é a Polícia Federal, bom mas ai você deve estar dizendo que a PF não vale pois ela é federal ou seja é oblívio que é a melhor pois atua em todo o território federal, e é ai que esta a resposta, a PF atua em odo o território e só pega peixe grande, o treinamento da PF é diferente a de todas as polícias pois eles são treinados para farejar tubarão e não peixe pequeno, todas as grandes investigações que se tem notícias tem o envolvimento da PF, e se a PC ou PM fazem grandes prisões de traficantes nacionais podem ter certeza que a PF esta por trás oferecendo informações e partes de investigações cruciais.
Departamento de Polícia Federal (DPF) ou simplesmente Polícia Federal (PF) é um órgão subordinado ao Ministério da Justiça, cuja função é, de acordo com a Constituição de 1988, exercer a segurança pública para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.
A Polícia Federal, de acordo com o artigo 144, parágrafo 1º da Constituição Brasileira, é instituída por lei como órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira. Atua, assim, na clássica função institucional de polícia.