VÍDEO: em tentativa de assalto bandido atira sem dó para matar à motorista que não freou

Por pouco o pior não aconteceu com uma dentista e a filha, ambas vítimas de uma tentativa de assalto no bairro paulistano do Morumbi, Zona Sul da Capital.
Elas estavam no carro da família. Câmeras de segurança captaram o momento em que os assaltantes tentam render a mulher, que acelera o carro ao invés de parar e se render. O meliante atira contra o veículo e a bala acerta a parte superior do vidro, na junção com a lataria do carro. Caso a pontaria fosse um pouco mais para baixo, poderia ter acertado a condutora na cabeça. Por sorte, a motorista, de 46 anos, conseguiu fugir. Ela e a filha escaparam ilesas.
#Crime ocorreu nesta segunda-feira (6), e a #Polícia já conseguiu prender um dos suspeitos de ter participado da tentativa de assalto à mão armada.
As cenas foram flagradas a partir de um dos pontos de visão do circuito de monitoramento integrado, localizado na Rua Floriano Peixoto dos Santos. Nesta via os bandidos aparecem em um Fiat de cor branca, que para bruscamente. Dele salta um criminoso correndo com a arma em punho. Ele tenta deter o veículo da vítima, que chega logo atrás. A dentista percebe a movimentação e mesmo vendo a arma apontada para a sua direção, acelera e segue em fuga.
O tiro não chegou a ultrapassar a porta do carro. Depois da tentativa frustrada, o assaltante volta ao veículo onde estava o parceiro. Informações da polícia apontam que eles depois tentaram roubar mais um carro, porém também não conseguiram concretizar o objetivo.
Pela filmagem foi possível visualizar a placa do Fiat e identificar seu paradeiro. O veículo também tinha sido roubado e estava na Favela de Paraisópolis, próxima ao Morumbi.
Por meio do vídeo, a polícia também conseguiu chegar até o motorista, Willians Luiz da Silva, de 29 anos. Depois de preso, ele contou o nome do comparsa que aparece atirando. Também descreveu seu endereço.
Jeferson Ribeiro está foragido até o momento, mas a arma supostamente usada por ele já está em poder dos agentes. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a Polícia Civil deve protocolar nas próximas horas na Justiça o pedido de mandado de prisão preventiva contra o suspeito, que está sendo procurado em diligências desde esta segunda-feira (6).