Após divulgação de fotos, deputada Maria do Rosário diz que filha de 16 anos é vítima de criminosos

Mariana Londres, do R7, em Brasília

Deputada Maria do Rosário (PT-RS) diz que filha de 16 anos é vítima de crimes nas redes sociaisFáBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO
A deputada petista Maria do Rosário (RS) divulgou nesta quarta-feira (22) uma nota para denunciar que sua filha de 16 anos está sendo vítima de crimes virtuais. De acordo com a parlamentar, sua filha adolescente está sendo exposta nas redes sociais com imagens e informações manipuladas.
— É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições e por minha atuação em defesa da dignidade humana. Não permitirei que minha filha seja desrespeitada.
Um blog de notícias divulgou fotos dizendo que são da filha de Maria do Rosário. Nas imagens, uma menina aparece em diversas situações com cigarros de maconha, seminua, muito magra e com os braços machucados. O texto que acompanha as imagens diz que ela tem anorexia severa e é usuária de drogas, o que leva a automutilação. De acordo com o autor, as fotos foram tiradas do Instagram da menor, que era público até a publicação do texto. 
A deputada Maria do Rosário diz que as imagens e as informações foram manipuladas e diz que já tomou as 'medidas cabíveis' para identificar e punir os criminosos. 
Lei Maria da Penha
Na tarde desta terça-feira (21), a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que alterou a Lei da Maria da Penha para incluir uma nova forma de violência doméstica e familiar contra mulher. Pela proposta, será crime divulgar pela internet imagens e vídeos da mulher, inclusive com cenas de nudez ou de ato sexual, sem seu expresso consentimento. A pena prevista é prisão de três meses a um ano e multa. A proposta precisa ser votada no Senado. Maria do Rosário defendeu o projeto, dizendo que as mulheres que alcançaram proteção de direitos com a Lei Maria da Penha tiveram agora esses direitos ampliados com a proposta.
— Na internet, passamos a ter um território do ódio. E as mulheres têm sido atacadas com situações falsas e absurdas, que expõem sua intimidade, podendo levar até a suicídios a partir de circunstâncias assim.
Outro projeto, desta vez de autoria de Maria do Rosário, foi aprovado ontem. Trata-se de um projeto de lei que cria um sistema de proteção integral a crianças e adolescentes testemunhas ou vítimas de violência. Pela proposta, que seguirá so Senado, a criança terá atendimento especializado desde o primeiro depoimento e o delegado poderá solicitar, como acontece na Lei Maria da Penha, o afastamento cautelar do agressor.
Leia abaixo a íntegra da nota divulgada por Maria do Rosário: 
NOTA PÚBLICA
Minha filha está sendo vítima de criminosos nas redes sociais. Como mãe não medirei esforços para protegê-la, como faço todos os dias da minha vida. Já tomei as medidas cabíveis e estou fazendo todas as denúncias possíveis para que os bandidos que atacam minha família sejam identificados e severamente responsabilizados. Nenhuma família merece passar por isto.
Eu e o meu esposo Eliezer Pacheco estamos indignados e repudiamos com veemência os atos criminosos de quem manipula imagens e informações, expondo uma menina de 16 anos.
Sabemos que todos os pais e mães têm preocupação com a exposição de seus filhos e filhas na Internet. Não há dúvida que este tipo de divulgação manipulada gera efeitos gravemente nocivos de dimensão imensurável às vítimas.
É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições e por minha atuação em defesa da dignidade humana. Não permitirei que minha filha seja desrespeitada.
Aos que têm o objetivo de me prejudicar e atingir minha família, afirmo que não conseguirão.
Maria do Rosário

RECOMENDADAS PARA VOCÊ

loading...