Saiba quais são as infrações que lideraram multas em estradas federais em 2016

Velocidade e farol desligado lideram multas em estradas federais em 2016



Excesso de velocidade e faróis desligados de dia nas rodovias dominaram a lista de infrações de trânsito registradas em 2016 no sistema Renainf, ligado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).Ele inclui as multas em estradas federais, dadas pela Polícia Rodoviária Federal, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), além daquelas cometidas fora do estado de origem do veículo, em estradas ou nas cidades.

Nº de multas sobe 18%

O Renainf computou 19,3 milhões de infrações no ano passado, 18% a mais do que em 2015.


A frota de veículos no Brasil em 2016 cresceu 3,6%, segundo dados de outubro, que são os mais recentes divulgados pelo Denatran, na comparação com 1 ano antes.


76% são por velocidade O número de de multas por velocidade em excesso subiu 22% em 2016, somando 14,6 milhões ou 76% do total de infrações registradas no Renainf no ano passado.


A multa pelo farol desligado não constava entre as mais frequentes nos últimos anos, mas disparou por causa da exigência de usar as luzes também durante o dia nas rodovias, que passou a valer em julho passado e acabou ficando suspensa entre setembro e outubro, quando foi retomada.


Foi a terceira infração mais cometida, depois daquelas ligadas a velocidade excessiva.


Ela superou a falta do cinto de segurança para motorista e/ou passageiro, que foi a terceira mais frequente em 2014 e 2015 e terminou em quarto em 2016.


Todas as multas ficaram mais caras em novembro último, no primeiro reajuste desde 2000.
Multas para quem andar com farol baixo desligado começa a valer (Foto: Ascom/DER)



Ranking de infrações de trânsito mais cometidas em 2016, segundo o Renainf (Foto: G1)