Algemado e com roupa de presidiário vereador reeleito toma posse em Caratinga; Vídeo

O vereador reeleito com 854 votos, Ronilson Marcícilio Alves, 42 anos, do PTB, tomou posse do cargo está última terça-feira (3), na Câmara Municipal de Caratinga. O vereador que cumpri prisão no sistema Penitenciário de Caratinga, chegou ao Plenário algemado, e vestido com roupa de presidiário, para tomar posse do cargo. A imprensa registrou o momento, e na saída do vereador houve protesto de populares que estavam no local.Resultado de imagem para Algemado e com roupa de presidiário vereador reeleito toma posse em Caratinga; Vídeo
Logo após sua reeleição que aconteceu em outubro de 2016, Ronilson começou a ser investigado, e m novembro a polícia cumpriu um mandato de busca e apreensão na casa do vereador, levando computador, pen driver e aparelhos celulares. No mesmo período ele prestou depoimento e foi liberado em seguida.
Porém pouco depois ele teve um pedido de prisão preventiva decretada e no dia 19 de dezembro ele foi detido em Cordeiro, interior do Rio de Janeiro, e levado para Caratinga, onde se encontra preso até hoje. A polícia não deu maiores informações sobre o caso, que corre em segredo de Justiça. Mas o advogado do vereador contou à imprensa que seu cliente estaria preso sob acusação de extorsão a um padre da cidade. Segundo o advogado outras três pessoas foram presas em flagrante pelo mesmo #Crime.
De acordo ainda com Dário Júnior, advogado de Ronilson, ele se baseou no artigo 9º do Regimento Interno da Câmara, em que o vereador pode comparecer em até 10 dias para tomar posse na presença do presidente da câmara. E por esse motivo seu cliente foi apossado no dia 3 de janeiro.
Dário afirmou que a decisão do dia foi tomada pelo cliente, que achou que se ele fosse tomar posse no primeiro dia com a Câmara cheia, isso poderia ser um escândalo.
O advogado contou ainda á imprensa, que seu cliente poderia ter tomado posse no gabinete do presidente da Câmara, mas preferiu que fosse no plenário, para que as coisas fossem mais transparentes.
Após a posse, o vereador foi conduzido até a viatura para retornar ao presídio. Algumas pessoas que estavam do lado fora da Câmara protestaram, afirmando ser um absurdo a situação, outras questionaram como ele iria representar os direitos da população dentro de um presídio. Porém Ronilson se manteve calado todo instante.
Dário Júnior afirmou que já deu entrada em dois pedidos de habeas corpus, que foram negados pelo Superior Tribunal de Justiça. Mas ele se mantém otimista e diz acreditar que seu cliente conseguirá cumprir seu mandato como vereador. Pois, segundo a defesa, o vereador pode tira uma licença remunerada de 120 dias, para não perder o mandato, ele acredita que antes disso seu cliente já estará em liberdade.
Confira abaixo o vídeo da posse do vereador: