loading...


Embaixador russo morto a tiro na Turquia por atirador que quis vingar Alepo




O embaixador russo na Turquia morreu esta segunda-feira depois de ter sido atingido a tiro em Ancara, na inauguração de uma exposição. A Rússia já considerou que se trata de um ato terrorista: "É um dia trágico para a diplomacia russa", disse a porta-voz Maria Zakharova.

O atacante, abatido a tiro pelas forças de segurança, foi pouco depois identificado como um agente da polícia turca, segundo o presidente da câmara de Ancara, Melih Gokcek.


No vídeo, segundo a tradução da BBC, é possível ver o atacante, de fato e gravata, gritar: "Não se esqueçam de Aleppo, não se esqueçam da Síria". Depois usou a frase "Allahu Akbar" (Deus é grande). Uma testemunha citada pela agência noticiosa francesa AFP diz que o homem falou mesmo em vingança.


O embaixador Andrey Karlov


O Ministério dos Negócios Estrangeiros russo confirmou o ataque ao Russia Today e fontes da embaixada russa em Ancara indicaram que o ataque poderá ter sido perpetrado por islamitas radicais. Outras três pessoas ficaram feridas.

Numa primeira reação, os Estados Unidos condenaram o ataque. "Condenamos este ato de violência, qualquer que seja a sua origem", declarou o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, John Kirby.

Andrey Karlov ia falar na abertura de uma exposição sobre a Rússia vista pelos olhos dos turcos. O incidente acontece na véspera de uma reunião em Moscovo entre os chefes da diplomacia da Rússia, Irão e Turquia para discutir um cessar-fogo na cidade de Aleppo, norte da Síria.



No ano passado as relações entre Rússia e Turquia passaram por um período de grande tensão, depois de um avião russo ter sido abatido na área de fronteira entre Turquia e Síria. No entanto, já este ano, parece ter havido uma aproximação entre os presidentes Vladimir Putin e Erdogan.

Karlov começou a sua carreira diplomática em 1976, aos 22 anos. Foi embaixador na Coreia do Norte e desde 2013 estava colocado na Turquia.

Em atualização

Percorra a gal