Mais estranhos acidentes por jogar Pokemon Go pelo mundo



Quedas de falésias, acidentes em cadeia e esfaqueamentos. O jogo Pokémon Go já fez várias vítimas pelo mundo

A febre do Pokémon Go chegou a vários países e, se por um lado o jogo se torna um sucesso e o número de utilizadores não para de aumentar, por outro, multiplicam-se os acidentes ocorridos enquanto as pessoas jogam.

Esta quarta-feira, morreu um jovem enquanto jogava Pokémon Go, na Guatemala, naquela que é a primeira morte associada ao jogo. No entanto, vários incidentes foram registados, dos mais caricatos aos mais comuns, desde que o jogo foi lançado oficialmente, há apenas duas semanas.

Por exemplo, na Califórnia, dois homens caíram de uma falésia em Encinitas, enquanto jogavam, na semana passada. Foi uma queda de cerca de 25 metros, segundo o San Diego Union Tribune, mas os homens sobreviveram, tendo apenas alguns ferimentos.

Também na Califórnia, o Pokémon Go levou os utilizadores para um centro de reabilitação para predadores sexuais. O dono do centro mostrou-se chateado pelo facto de alguns monstros do jogo terem sido colocados naquele local. "Não sei que o que é um Pokémon, mas não queremos crianças aqui", afirmou Dan de Vaul ao Los Angeles Times.

Para caçar os animais virtuais, os jogadores parecem não ter limites e entram nos locais mais inusitados, colocando-se em perigos. No Ohio, Estados Unidos, três jovens entraram às escondidas na Central Nuclear de Perry, segundo a Fox News, e na Indonésia um cidadão invadiu uma base militar.

Em Espanha, dois turistas entraram a pé num túnel para carros porque lá havia pokémons e no Reino Unido um grupo de jovens ficou preso numa gruta durante horas. Foi necessário chamar os bombeiros para salvarem os jovens, que entraram à procura dos monstros virtuais.

Quanto aos acidentes de viação, os números também não param de crescer. Desde o homem de 28 anos que bateu com o carro contra uma árvore porque estava a caçar pokémons ao volante, em Nova Iorque, ao acidente em cadeia numa autoestrada dos Estados Unidos, causado porque um condutor parou de repente para caçar os monstros.

O cúmulo foi esta manhã, quando um jovem, em Baltimore, bateu contra um carro da polícia porque estava a jogar enquanto conduzia.

No que toca a crimes premeditados, já foram reportados alguns assaltos a jogadores de Pokémon Go. Nos Estados Unidos, um grupo armado usou a geolocalização do jogo para procurar e assaltar jogadores que estivessem sozinhos. Além disso, eles ativaram a função para sinalizar a existência de um pokémon para atrair mais vítimas.

No País de Gales, outro casal foi assaltado e os ladrões usaram o mesmo método. Na Califórnia, um grupo de três raparigas foi emboscado e uma das jovens foi esfaqueada pelos assaltantes.

Na Flórida, dois adolescentes foram baleados porque invadiram uma propriedade privada enquanto procuravam os monstros e foram confundidos com ladrões pelo dono da casa.

Os incidentes repetem-se um pouco por todo o lado e por isso as forças policiais têm emitido avisos e dicas para caçar pokémons em segurança. Por cá, a Polícia de Segurança Pública aconselhou os jogadores a divertirem-se, "mas em segurança".

Para vocês, qual o real perigo de se jogar Pokemon Go no Brasil?