Delegacias de PE terão reforço na internet durante o carnaval

Detalhes foram repassados pelo chefe da Polícia
Civil, Antônio Barros (Foto: Ana Regina/TV Globo)

Um dia depois de os policiais civis desistirem de fazer greve durante o carnaval, a Polícia Civil de Pernambuco anunciou nesta sexta-feira (5) que as delegacias de plantão vão funcionar pela internet nos dias de folia. Os detalhes foram repassados pelo chefe da corporação, Antônio Barros, durante coletiva de imprensa na sede da Polícia Civil, no bairro de Santo Amaro, centro do Recife.

O serviço Delegacia pela Internet ou Interativa estará disponível 24 horas por dia nos sites da Secretaria de Defesa Social (SDS) e da Polícia Civil. Ao acessar um dos portais, é necessário arrastar o mouse até o título ‘Serviço’ e, em seguida, clicar no link ‘Delegacia pela Internet’. Depois, na seção ‘Boletim de Ocorrência’, é preciso clicar em ‘Preenchimento’.

Após preencher todos os dados necessários durante cadastro, os policiais plantonistas vão validar o protocolo de registro para, depois, o solicitante poder imprimir o Boletim de Ocorrência.

Só podem fazer a solicitação online de registro de ocorrência pessoas físicas ou jurídicas maiores de 18 anos. Nos casos de violência contra menores de idade ou de representantes de vítimas que são pessoas jurídicas, devem ser informados o CPF e o RG. No serviço, só podem ser registrados casos que envolvem apenas uma vítima. Nas demais ocorrências, o solicitante deve se dirigir a uma delegacia.

Apenas cinco tipos de delito podem ser registrados pela Delegacia Interativa: furto, roubo, danos ao patrimônio, extravio de documentos e acidente de trânsito sem vítima. Nesse último caso, só podem ser registradas colisões ou choques entre veículos.

Greve
Após decretarem uma greve que teria início no Sábado de Zé Pereira (6), o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) desistiu da paralisação durante assembleia realizada na quarta-feira (4), na sede do sindicato, no bairro de Santo Amaro, centro do Recife.

A decisão foi tomada depois que o governo do estado se comprometeu a enviar, à Assembleia Legislativa, no dia 15 de fevereiro, um projeto de lei que altera o Plano de Cargos e Carreira da Polícia Civil, como reivindica a categoria. Segundo a direção do Sinpol, caso o governo não cumpra o que foi acordado, será convocada uma nova assembleia para discutir a possibilidade de uma paralisação.